XIII Reunião Científica do Instituto de Pesca – RECIP

REUNIÃO CIENTÍFICA DO INSTITUTO DE PESCA (ReCIP) é um evento bienal que ocorre desde a década de 90 e que viabiliza o contato entre especialistas, profissionais, pós-graduandos e graduandos, favorecendo o aprendizado, a discussão e a reflexão sobre problemas e soluções para a pesca e aquicultura do Estado de São Paulo e do Brasil.

Período: de 24/04/2019 a 26/04/2019

Horário Geral: 8:00 às 12:00 e 14:00 às 18:00

Coordenador: Leonardo Tachibana / Danielle de Carla Dias

Contato: Leonardo Tachibana /Danielle Dias

E-mail: recip@pesca.sp.gov.br

Telefone: 11|3871-7504

Local: Instituto de Pesca - SP. Auditório do Tattersal. Av. Francisco Matarazzo, 455. Perdizes. São Paulo - SP.

Público Alvo

Pesquisadores e profissionais da área, alunos de graduação e pós-graduação e produtores.

Pré-requisitos

Normas para submissão de trabalhos à XIII ReCIP

1. Os trabalhos deverão ser originais e estarem relacionados com as áreas de Pesca e Aquicultura;
2. Cada inscrição dará direito no máximo a 2 (dois) trabalhos;
3. Só terá direito de apresentar resumo, o autor que estiver inscrito no evento.

Elaboração

O texto deve ser elaborado segundo a formatação descrita:
- em português;
- fonte Book Antiqua, tamanho 11, inclusive para as linhas em branco;
- espaçamento entre linhas: 1,5 cm;
- tamanho da página: A4;
- margens esquerda e direita: 2,5 cm;
- margens superior e inferior: 3,0 cm;
- recuar a primeira linha do texto em 1,5 cm;
- número de páginas, incluindo Figura(s) e/ou Tabela(s): de 2 a 3;
- tamanho máximo do arquivo de cada resumo expandido: 1MB.

Todos os trabalhos submetidos deverão, obrigatoriamente, conter: palavras-chave, introdução, material e métodos, resultados, discussão (ou resultados e discussão), conclusão (opcional) e referências (vide modelo abaixo).

• O título deverá ser escrito em letra maiúscula, negrito, centralizado.

• O(s) nome(s) do(s) autor(es) deverá(ao) estar centralizado(s) e numerado(s), com o(s) sobrenome(s) escrito(s) em letras maiúsculas (vide modelo).

• Utilizando fonte Book Antiqua, tamanho 9, formato itálico e espaçamento simples entre linhas, identificar o(s) autor(es), fazendo constar a filiação e o endereço para correspondência. Caso haja órgão financiador do projeto, fazer referência.

• Palavras-chave (no máximo seis) deverão ser incluídas, evitando as que já constam no título.

Deixar uma linha em branco (espaçamento 1,5) após cada um dos itens acima, bem como dos demais itens do trabalho.


? Os nomes científicos, tanto no texto como no título, deverão ser escritos em itálico.

? Tabelas: O título (autoexplicativo) deverá estar localizado na parte superior, alinhado à esquerda e precedido de numeração sequencial com números arábicos; recomenda-se que os dados apresentados em tabelas não sejam repetidos em gráfico, a não ser quando absolutamente necessário. As Tabelas devem ter, no máximo, 16 cm de largura e mantidas na orientação da página, ou seja, no formato retrato. Abreviaturas devem ser evitadas, a não ser quando constituírem unidades de medida. As tabelas deverão ser redigidas no próprio editor de texto ou inseridas como “jpg”.

? Figuras (podem ser em cores): representadas por gráficos, desenhos, mapas ou fotografias, devem ter, no máximo, 16 cm de largura e 21 cm de altura. Devem ser numeradas com algarismos arábicos e referenciadas no texto, situadas o mais próximo possível do trecho que as referencia. Os títulos devem estar localizados na parte inferior, alinhados à esquerda. Os gráficos devem ser inseridos no texto como figuras e centralizados. Gráficos e mapas devem ser apresentados em fontes legíveis. Recomenda-se não inserir gráficos, mapas ou fotos em tabelas ou quadros. Imagens (figuras e fotos) devem ser no formato “jpg”.

? REFERÊNCIAS
Devem ser apresentadas em ordem alfabética do sobrenome dos autores, sem numeração. Devem conter os nomes de todos os autores da obra, a data de publicação, o nome do artigo e do periódico, por extenso, local (cidade) da publicação (sempre que possível), volume e/ou edição e número/intervalo de páginas.
A exatidão e adequação das referências a trabalhos que tenham sido consultados e citados no texto são de responsabilidade do autor.

Citações no texto
- Usar o sistema Autor/Data, ou seja, o sobrenome do(s) autor(es) (em letras maiúsculas) e do ano em que a obra foi publicada.
Exemplos:
- para um autor: “MIGHELL (1975) observou...”; “Segundo AZEVEDO (1965), a piracema...”; “Estas afirmações foram confirmadas em trabalhos posteriores (WAKAMATSU, 1973)”.
- para dois autores: “RICHTER e EFANOV (1976), pesquisando...”.
- para três ou mais autores: o sobrenome do primeiro autor deve ser seguido da expressão “et al.” (redigida em itálico). Exemplo: “SOARES et al. (1978) constataram...” ou “Tal fato foi constatado na África (SOARES et al., 1978).”
- para o mesmo autor em anos diferentes, respeitar a ordem cronológica, separando os anos por vírgula. Exemplo: “De acordo com SILVA (1980, 1985)...”
- para citação de vários autores sequencialmente, respeitar a ordem cronológica do ano de publicação e separá-los por ponto e vírgula.
Exemplo: “...nos viveiros comerciais (SILVA, 1980; FERREIRA, 1999; GIAMAS e BARBIERI, 2002)....”
- Ainda, quando for ABSOLUTAMENTE necessário referenciar um autor citado em trabalho consultado, o nome desse autor será citado apenas no texto (em letras minúsculas), indicando-se, entre vírgulas, e precedido da palavra latina apud, o nome do autor do trabalho consultado, o qual irá figurar na listagem de referências. Ex.: “Segundo Gulland, apud SANTOS (1978), os coeficientes...”.

Citações na listagem de REFERÊNCIAS

1. Documentos impressos – Para dois autores, relacionar os artigos referidos no texto, com o sobrenome dos autores (em letras maiúsculas), seguidos das iniciais dos prenomes (separadas por ponto, sem espaço), separados por “e”.
Se mais de dois autores, separá-los por ponto e vírgula. As referências devem ser ordenadas alfabeticamente pelo sobrenome do autor. Havendo mais de uma obra com a mesma entrada, considera-se a ordem cronológica e, em seguida, a alfabética do terceiro elemento da referência.

Exemplos:
a) Artigo de periódico
BARBIERI, G. e SANTOS, E.P. dos 1980 Dinâmica da nutrição de Geophagus brasiliensis (Quoy e Gaimard, 1824), na represa do Lobo, Estado de São Paulo, Brasil. Ciência e Cultura, São Paulo, 32(1): 87-89.
WOHLFARTH, G.W.; MOAY, R.; HULATA, G. 1983 A genotype-environment interaction for growth rate in the common carp, growing in intensively manured ponds. Aquaculture, Amsterdam, 33: 187-195.

b) Dissertação e tese
SOUZA, K.M. 2008 Avaliação da política pública do defeso e análise socioeconômica dos pescadores de camarão-sete-barbas (Xiphopenaeus kroyeri) do Perequê – Guarujá, São Paulo, Brasil. Santos. 113p. (Dissertação de Mestrado. Instituto de Pesca, APTA). Disponível em: http://www.pesca.sp.gov.br/dissertacoes_pg.php Acessado em: 22 ago. 2009.

c) Livro
GOMES, F.P. 1978 Curso de estatística experimental. 8ª ed. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. 430p.
ENGLE, R.F. e GRANGER, C.W.J. 1991 Long-run economic relationship: readings in cointegration. New York: Oxford University Press. 301p.

d) Capítulo de livro e publicação em obras coletivas
MACKINNON, J.G. 1991 Critical values for cointegration tests. In: ENGLE, R.F. e GRANGER, C.W.J. Long-run economic relationship: readings in cointegration. New York: Oxford University Press. p.267-276.

e) Publicação em anais e congêneres de congresso, reunião, seminário etc.
AMORIM, A.F. e ARFELLI, C.A. 1977 Contribuição ao conhecimento da biologia e pesca do espadarte e agulhões no litoral Sul-Sudeste do Brasil. In: CONGRESSO PAULISTA DE AGRONOMIA, 1., São Paulo, 5-9/set./1977. Anais... São Paulo: Associação de Engenheiros Agrônomos. p.197-199.
ÁVILA-DA-SILVA, A.O.; CARNEIRO, M.H.; FAGUNDES, L. 1999 Gerenciador de banco de dados de controle estatístico de produção pesqueira marítima – ProPesq@. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE PESCA, 11.; CONGRESSO LATINO AMERICANO DE ENGENHARIA DE PESCA, 1., Recife, 17-21/out./1999. Anais... v.2, p.824-832.

2. Meios eletrônicos (Documentos consultados online e em CD-ROM)
- Utilizar as normas de referência de documentos impressos, acrescentando o endereço eletrônico em que o documento foi consultado e a data do acesso.

Exemplos:
CASTRO, P.M.G. (sem data) A pesca de recursos demersais e suas transformações temporais. Disponível em: http://www.pesca.sp.gov.br/textos.php. Acesso em: 3 set. 2004.
SILVA, R.N. e OLIVEIRA, R. 1996 Os limites pedagógicos do paradigma da qualidade total na educação. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPE, 4., Recife, 1996. Anais eletrônicos... Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 1997.
NINHAUS-SILVEIRA, A.; FORESTI, F.P.; TABATA, Y.A.; RIGOLINO, M.G.; VERÍSSIMO-SILVEIRA, R. 2002 Cryopreservation of rainbow trout semen: diluent, straw and the vapor column. Bol. Inst. Pesca, São Paulo, 28(2): 135-139. Disponível em: . Acesso em: 21 set. 2009.
TOLEDO PIZA, A.R.; LOBÃO, V.L.; FAHL, W.O. 2003 Crescimento de Achatina fulica (gigante africano) (Mollusca: Gastropoda) em função da densidade de estocagem. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA, 55., Recife, 14-18 jul./2003. Anais... Recife: Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 1 CD-ROM.

OBSERVAÇÕES:
a) Fórmulas, expressões e equações matemáticas
Podem ser inseridas no texto, se não apresentarem caracteres especiais; caso contrário, devem ser apresentadas isoladamente na linha. Exemplo: Ganho de peso = peso final – peso inicial.
b) Unidades de medida
Devem ser apresentadas segundo o Sistema Internacional de Unidades (SI). Exemplo: 10 m²; 100 peixes m-¹; 20 t ha-1.


Envio e Prazos para submissão

1. Os trabalhos deverão ser submetidos à Comissão Organizadora da XIII ReCIP através de submissão online no site http://eventos.fundepag.br/ até o dia (18/02/2019.) anexando, junto ao arquivo em formato “doc” (não enviar em “docx”) e um arquivo correspondente em “pdf” para garantia de “manutenção” da versão original (máximo de 1MB cada);

2. O nome do arquivo do trabalho enviado deve ter o seguinte formato: “sobrenome e iniciais do 1°. autor.doc” e “sobrenome e iniciais do 1°. autor.pdf”. Havendo mais de um trabalho do mesmo autor, acrescentar, após o nome do autor, a primeira palavra do título do resumo (ex.: SantosABC-Policultivo.doc, SantosABC-Biologia.doc);

3. Não serão aceitas inscrições de trabalhos via fax, correio ou carta;

4. Os trabalhos serão analisados pela Comissão quanto à formatação e por um pesquisador-doutor quanto ao conteúdo. A aprovação ou recusa será informada ao primeiro autor, via e-mail;

5. Os aprovados serão publicados “online” (http://www.pesca.sp.gov.br/13aReCIP) e em Pendrive (ISSN 2175-4187).

Aprovação de trabalho para a XIII ReCIP

A apresentação dos trabalhos será na forma de painéis

Os painéis deverão medir 100 cm de altura por 85 cm de largura e deverão conter: Título, Autores, Instituições, Introdução, Material e Métodos, Resultados e Discussão, Conclusões (opcional). Se possível, colocar acabamento em tubo cilíndrico de plástico na parte de cima e de baixo do pôster (Perfil C, tubo rasgado 3/4 ou similar)

Os painéis deverão ser afixados das 8:00 às 8:30 h e das 12:00 às 13:00 h, dos dias 24 e 25/04/2019.

Durante o período de apresentação pelo menos um autor deverá estar ao lado do painel.

Os certificados de apresentação do trabalho serão entregues apenas durante a apresentação dos painéis.

Selecionaremos os dois melhores trabalhos (Pesca e Aqüicultura) submetidos para a XIII RECIP. A premiação será realizada no encerramento oficial do evento.

MODELO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS
(abaixo)

ESTIMATIVA DE ESTOQUE DO MEXILHÃO Perna perna E DA ESPÉCIE INVASORA Isognomon bicolor EM BANCOS NATURAIS DA BAÍA DE SANTOS, SÃO PAULO, BRASIL*

Luiz Miguel CASARINI 1, 2 e Marcelo Barbosa HENRIQUES1

1 Pesquisador Científico do Instituto de Pesca
2 Endereço/Address: Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio do Pescado Marinho – Instituto de Pesca –APTA – SAA. Av. Bartolomeu de Gusmão, 192 – CEP: 11.030-906 – Santos – SP - Brasil. e-mail: lumicas@pesca.sp.gov.br
* Apoio financeiro: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), processo 2006/52346-4

Palavras chave: Biomassa; bioinvasão; coorte; moluscos bivalves; mediolitoral; infralitoral.

INTRODUÇÃO
O termo mexilhão é comumente utilizado na denominação de diversas espécies de moluscos bivalves pertencentes à família Mytilidae, sendo mais aplicado àquelas que, pelo seu sabor e conteúdo de carne, são empregadas em larga escala na alimentação humana, representando fonte de proteína animal de baixo custo e de alto valor nutricional (MARQUES, 1998).

MATERIAL E MÉTODOS
No período de dezembro de 2006 a fevereiro de 2008, os costões rochosos existentes na baía de Santos foram demarcados com auxílio de embarcação e GPS, e os bancos de mexilhões, georreferenciados em mapa (Figura 1). A estimativa da área total coberta pelos mexilhões P. perna e I. bicolor foi obtida pela distância dada pelo curvímetro digital dos bancos localizados multiplicada pela largura padronizada de 4,0 m dos bancos, que representa a faixa de zonação mais frequente em costões com até 20° de inclinação.
RESULTADOS E DISCUSSÃO
A população de P. perna foi estimada em 49.364.656 indivíduos, fixada em 33 bancos nos costões rochosos do lado leste da baía de Santos, e 15.709.440, em 18 bancos no lado oeste, totalizando 65.074.096 animais. Estimou-se a população de I. bicolor em 5.181.152 indivíduos no lado leste, e 1.724.960 no lado oeste, totalizando 6.906.112 indivíduos, ou seja, aproximadamente 10% do total de P. perna fixado nos bancos naturais.
Foi constatado que apenas 5,02% da área total de 11,20 ha de costão rochoso na porção leste da baía estavam ocupadas por bancos de mexilhões...

CONCLUSÃO
Os indivíduos adultos aparentemente são mais suscetíveis que os jovens às marés meteorológicas devido à maior área corporal exposta as ondas, acrescido do peso adicional exercido pela fixação de I. bicolor no bisso.

REFERÊNCIAS
BOUHAIMI, A.; IDHALLA, M.; KAAYA, A.; MATHIEU, M.; MOUKRIM, A. 2000 Comparative study of two natural populations of mussels Perna perna L. and Mytilus galloprovincialis from Agadir bay (south of Morocco): Growth and population dynamics studies. Haliotis, Paris, 29(1): 27-41.
CAMARGO, R. e HARARI, J. 1994 Modelagem numérica de ressacas na plataforma sudeste do Brasil a partir de cartas sinóticas de pressão atmosférica na superfície. Boletim do Instituto Oceanográfico, São Paulo, 42(1): 19-34.
CPTEC - Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos. 2007 INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Disponível em: Acesso em: 09 set. 2010.

Anexos


Temas que serão abordados

Investimento

grupo/data Pagamento até 20/02/2019Pagamento até 18/03/2019Após 18/03/2019
Estudantes / Funcionários da APTA 160,00175,00200,00
PATROCINADORES / NIT APTA isentoisentoisento
Profissionais 320,00350,00400,00
Sócios AQUABIO 260,00280,00300,00

Formas de Pagamento

À vista

Patrocínio

Apoio

Realização